5 dicas para fazer reuniões com resultados
Author: Gabriela Maria

 

Sabemos que na maioria das reuniões que participamos, não tem rumo, pauta, posicionamento, todos falam juntos e os assuntos podem ir de prostituição a direitos canônicos, uma bagunça. O pior é que se perdeu tempo e não se chegou a lugar nenhum. O simples fato de se fazer uma reunião, mesmo desorganizada como essa, dá uma pseudo sensação de que algo foi feito. De fato, a única verdade sobre tudo isto é que não houve regulamentação, uma forma organizada de dar andamento nas reuniões.

Para isso, criamos os seguintes tópicos para auxiliar nas suas próximas reuniões.

 

1 – Antes da reunião

  • – Defina antecipadamente e envie a todos os participantes a agenda do que será discutido na reunião e o papel de cada participante. (PAUTA)
  • – Defina um horário para início e fim da reunião, sem que ultrapasse o horário definido.
  • – Defina o objetivo da reunião e o que se buscará de resultado ao final. (FOCO)

 

2 – Durante a reunião

  • – Solicite a todos os participantes para desligarem celulares e demais aparelhos de comunicação para ficarem atentos à reunião.
  • – Comece a reunião com uma breve explicação do motivo e da PAUTA. Em seguida certifique-se de que todos os participantes
  • – Questione sobre o assunto da reunião, ou as causas do problema.
  • – Solicite soluções possíveis, buscando ter evidências que comprovem a praticidade de cada solução.
  • – O Coordenado da reunião deve ler a ATA
  • – Após o assunto ter sido suficientemente discutido, faça um resumo final e proceda então à votação. O ideal é que todas as soluções apontadas tenham responsável e prazo para execução. ( O que? Porque? Onde? Quando? Quem? Como? Quanto? )
  • – Sempre que for conveniente, nomeie uma pessoa ou uma comissão encarregada de verificar se a ação decidida foi tomada corretamente e no tempo previsto.

 

3 – Após a reunião

  • – Ao final da reunião, faça um resumo das decisões tomadas ou solicite a alguém para fazê-lo.
  • – Sistematize esse resumo em forma de ATA(objetiva) e envie a todos os participantes, com as principais decisões tomadas na reunião e os próximos passos, prazos, responsáveis, etc.

 

4 – Como o coordenador da reunião deve agir

  • – Evite expressar suas ideias pessoais e só faça depois que os outros as tenham expressado. Seu objetivo principal é dirigir e não participar calorosamente da discussão.
  • – Procure fazer com que todos participem da reunião, porém evite perguntar diretamente para cada um a sua opinião.
  • – Mantenha a reunião ativa, sem desviar-se do tema. Garanta que seja rápida, com exposições curtas. Intervenha quando alguém quiser falar muito ou com demasiada frequência, assim como quando alguém sair do tema.

 

5 – Como o participante deve agir

  • – Fale sem se levantar, a não ser em uma grande assembleia com muitas pessoas.
  • – Prepare-se individualmente e em grupo para a reunião.
  • – Fale de maneira breve, resumida e sobre o tema que se discute.
  • – Preocupe-se com o seu tom de voz. Fale sempre em tom de conversação, mas garanta que todos os participantes estejam ouvindo e participando.
  • – Apresente evidências que demonstrem que a solução proposta é coerente. Garanta o que está falando.
  • – Evite expressar suposições ou generalidades numa reunião.
  • – Ouça atentamente a todos os participantes.
  • – Não interrompa quando outra pessoa estiver falando.
  • – Cada representante de setor deve trazer os números de sua área e por sua vez, falar de sua área e não a do outro.
  • – Em vez de fazer afirmações diretas, faça perguntas e não se justifique.
  • – Se alguém fizer alguma afirmação com a qual você não concordar não discuta, pergunte a essa pessoa por que pensa dessa maneira. Se a pergunta vier em tom amigável, não causará ressentimentos e lhe permitirá averiguar por que a pessoa pensa daquele modo. Dessa maneira você poderá obter informações muito valiosas.

 

Dicas

  • – Se possível, opte por reuniões com até 6 pessoas. A absorção das informações é maior neste caso.
  • – Caso haja mais de 10 pessoas em uma reunião, seja flexível, no entanto exija que a pessoa que queira falar obtenha sua autorização.
  • – Se você propôs uma reunião, assuma a liderança do encontro e não permita conversas paralelas ou desvio de foco.

Mais Notícias


INSPIRAÇÃO

Um sentimento mal acomodado na mente provocou a inspiração para a criação da Escola de Associativismo. Por que havia recuado e não encarado a luta como sempre fiz ? Razoes cristalinas indicavam a correção da decisão mas o espirito de luta relutava em aceitar. Estava deixando uma posição de diretor numa associação nacional de alta […]


[NOVO] As novas jabuticabas políticas regressivas do Congresso Nacional

Forças políticas querem fazer uma blitzkrieg para mexer no sistema político. O que já está ruim, pode piorar. O presidente da Câmara, elegeu como prioridade uma reforma eleitoral. Pressionados pelos partidos nanicos, os deputados falam no chamado “distritão” e ventilam a volta das coligações. No distritão, como se sabe, assumem os mais votados, independentemente do […]


[NOVO] ASSOCIATIVISMO E COOPERATIVISMO MELHORAM O MUNDO

Associações e cooperativas são fundamentais para o desenvolvimento de um país. São importantes para a consolidação das democracias e para o aprimoramento das instituições. O assunto é empolgante, envolvente; e, por isso, é preciso cuidado: pode virar uma paixão! Helcio Resende Dias, por exemplo, Presidente da FINDES (Federação das Indústrias do Estado do ES) durante […]