[NOVO] AI Inteligência Artificial empodera as Associações
HOMEM ASSOCIAÇÃO | Tudo sobre governança e gestão de associações

 

Escrevi pela primeira vez sobre inteligência artificial (IA) para associações e como ela aumenta o envolvimento dos membros em associações em minha postagem de 24 de agosto de 2018.

O uso de IA para quase tudo que fazemos agora – pesquisa do Google, tags do Facebook, uma sugestão de filme da Netflix ou uma recomendação de livro da Amazon – aumentou repentinamente devido à pandemia.

Então, quando a Australasian Society of Association Executives recentemente realizou um webinar sobre “The AI-Powered Associations”, eu participei. O AuSAE com sede em Brisbane deu à minha organização, o Conselho Filipino de Associações e Executivos de Associações (PCAAE), acesso às suas sessões on-line regulares para líderes de associações.

 

O webinar foi conduzido por Paul Ramsbottom, diretor administrativo da Advanced Solutions International.

Entre outros pontos, o que chamou minha atenção foi o gráfico de nível de maturidade de IA de 5 estágios que Paul apresentou.

Estou compartilhando isso com você para que possa determinar o nível em que sua associação está atualmente.

 

Nível 1:  Caótico – É caracterizado por esforços ad hoc, processos mal definidos e retornos ou resultados não reconhecidos. Simplificando, este é o nível em que você não deveria estar.

Nível 2:  Definido – é onde as metas e estratégias são definidas, os processos são documentados e há algum grau de reação e sucesso no uso da IA.

Nível 3:  Otimizado – ocorre quando há processos adotados, pensamento sistêmico integrado e comportamento orientado, autocorreção e respostas proativas.

Nível 4:  Agil – é marcado por uma visão compartilhada e metodologias flexíveis, o uso de modelos adaptáveis ​​e melhoria contínua, e melhores práticas repetíveis e sucesso consistente.

Nível 5:  Preditivo – Este é o “melhor da classe” com resultados preditivos, completo com inteligência de negócios e análises acionáveis, reconhecimento de programa antecipado e benchmarks externos.

O ideal é que a associação comece sua transformação de IA no Nível 3, chegando ao Nível 5, onde o impacto nos negócios é mais favorável.

 

Paul também citou três mudanças culturais necessárias para aumentar o sucesso da transformação de IA de uma organização:

 

  1. Do trabalho isolado em diferentes unidades de negócios à colaboração interdisciplinar;
  2. Da tomada de decisão baseada na experiência e orientada para o líder à tomada de decisão orientada por dados na linha de frente; e
  3. De uma cultura de trabalho rígida e avessa ao risco a uma cultura ágil, experimental e adaptável.

 

Alguns exemplos que Paul mencionou sobre o uso de IA são: (a) personalização em termos de boletins eletrônicos alimentados por IA por meio de curadoria de conteúdo, incluindo fonte externa; (b) uso de chatbots servindo como assistentes virtuais, diminuindo a carga de trabalho da equipe; e, (c) análise preditiva, a aplicação de técnicas estatísticas avançadas a dados históricos para prever eventos futuros (por exemplo, prever quem participará de sua conferência no próximo ano).

Como em minha postagem de dois anos atrás, digo novamente que a IA não é uma tecnologia do futuro; está aqui agora e ao alcance de sua associação!

 

 ——————————————————————————————————————————————————

Este artigo foi publicado pelo Business Mirror em  15 de outubro de 2020  e não pode ser reproduzido sem o consentimento prévio do redator e do Business Mirror.

O autor, Octavio ‘Bobby’ Peralta, é simultaneamente secretário-geral da  Associação de Instituições de Financiamento do Desenvolvimento na Ásia e no Pacífico  (ADFIAP), Fundador e CEO do  Conselho Filipino de Associações e Executivos de Associações  (PCAAE) e Presidente da  Federação de Organizações Associativas da Ásia do Pacífico  (APFAO). 

Mais Notícias


INSPIRAÇÃO

Um sentimento mal acomodado na mente provocou a inspiração para a criação da Escola de Associativismo. Por que havia recuado e não encarado a luta como sempre fiz ? Razoes cristalinas indicavam a correção da decisão mas o espirito de luta relutava em aceitar. Estava deixando uma posição de diretor numa associação nacional de alta […]


[NOVO] Abraçando a transformação digital com uma mentalidade global

  Francisco Gomez , CEO da consultoria internacional Factum Global, argumenta que, quando se trata de crescimento e estratégia de associação, a transformação digital e a internacionalização estão intimamente ligadas, especialmente nessas circunstâncias sem precedentes.   Meio ano após o início da pandemia global COVID-19, associações visionárias estão usando a crise para repensar seus modelos de negócios e […]


Reformas: partidária e eleitoral

Ao longo de quase seis décadas eu convivi com pessoas de diferentes níveis de instrução e classe social nas atividades: acadêmica, industrial, comercial, sindical e política partidária, nesta última por apenas dois anos quando concorri a uma vaga de deputado federal constituinte em 1986. Tinha o hábito de ouvir as opiniões e os sentimentos das […]