Café de Negócios com reconhecimento ao Mérito Empresarial
Em 15/12/2020 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Com 43 anos de existência a ASES mantém-se como uma referência da cultura associativista.

A solenidade ocorreu num evento híbrido, semipresencial, com a presença de algumas pessoas, diretores da ASES, pessoas ligadas aos homenageados e dirigentes do Sebrae que cedeu seu auditório para a transmissão da homenagem de forma online.

 

A edição 184 do já tradicional Caneg, o Café de Negócios (Caneg) da Associação dos Empresários de Serra (ASES) revestiu-se de especial importância porque conjugou outro evento também relevante da entidade por representar o reconhecimento de personalidades que se destacaram durante o ano.

Assim, o Caneg 184 embutiu o Prêmio Mérito Empresarial 2020 que se realizou em sua 14ª edição mantendo a consistência do momento anual de homenagem às pessoas que, nas suas respectivas categorias, contribuíram para o desenvolvimento do setor empresarial, do município e mesmo do Estado, em suas respectivas atividades.

 

Os(as) homenageados(as) na 14ª edição do Prêmio Mérito Empresarial Serra 2020. Foto: Edson Reis

 

O quadro de homenagens abarca as categorias Comércio, para a qual foi escolhido Ronaldo Campos, da RDG Aços do Brasil; Micro e Pequena Empresa, com indicação de Maria Eliza Binatti, da Solution Consultoria; Serviço, tendo sido reconhecido Walter Dalla Bernardina, da São Bernardo Saúde; e Tatiana Rodrigues, da Vale; O ex-presidente da ASES e da Findes, Leonardo de Castro foi o homenageado do ano.

 

Associativismo

A solenidade ocorreu num evento híbrido, semipresencial, com a presença de algumas pessoas, diretores da ASES, pessoas ligadas aos homenageados e dirigentes do Sebrae que cedeu seu auditório para a transmissão da homenagem de forma online. O prefeito eleito de Serra, Sérgio Vidigal, também esteve presente, reiterando a atitude de prestigiar a entidade como sempre fez ao longo dos seus mandatos administrativos.

Nos discursos os homenageados enalteceram a contribuição dos colaboradores, decisivos para os desempenhos corporativos que lhes concederam o reconhecimento da ASES e a força do associativismo que tem na própria Associação um exemplo emblemático. Com 43 anos de existência a ASES formou-se e mantém-se como uma referência da cultura associativista, empoderada pela adesão do empresariado serrano e o reconhecimento dos interlocutores públicos.

O homenageado do ano, Leo de Castro, proferiu um breve e objetivo pronunciando enaltecendo tanto a importância do associativismo como estratégia de fortalecimento do eleitorado como relatando a trajetória pioneira de sua família na Serra, quando o seu pai, Sérgio Rogério de Castro fundou a empresa da família, a Fibrasa, diversificando posteriormente os investimentos para as áreas imobiliárias e agrícolas, no Espírito Santo e em Pernambuco.

Leo de Castro dirigiu-se ao prefeito Sérgio Vidigal e instou a classe política a assumir entendimentos suprapartidários que contemplem os interesses do país. Mais especificamente, referiu-se às reformas estruturantes que engessam o Brasil, restringe a competividade das empresas e concorrem para a estagnação. O líder empresarial declarou que metade dos domicílios brasileiros não têm tratamento de esgoto e pelo menos um terço das residências não dispõe de água tratada. Segundo ele, no século XXI ainda estamos tratando de uma agenda do século XIX.

 

Promessa

O prefeito eleito de Serra, Sérgio Vidigal, discursou fazendo um retrospecto do relacionamento de parceria com a ASES ao longo dos seus mandatos e anunciou que o seu próximo período à frente da prefeitura do município não deve ser visto como um quarto mandato, porque não haverá continuidade da visão e das práticas públicas que foram adotadas até então.

Segundo Vidigal, há que se pensar a gestão pública na perspectiva do atendimento efetivo ao cidadão, a indução de negócios pelos empreendedores que dinamizam a economia e são os efetivos geradores de riqueza cumprindo ao ente público aplainar as desigualdades sociais e proporcionar a ambiência favorável aos negócios. Assegurou, também, que não pleiteará uma reeleição após essa etapa da gestão municipal coerente com sua percepção de como o setor público deve operar.(Com informações da AsImp/Ases)

 

Assista na íntegra como foi o evento: https://www.youtube.com/watch?v=ucGSaHToz9E


Fonte: Correio Capixaba

Mais Notícias


[NOVO] Setor teve prejuízo de R$ 14,24 bilhões com pandemia, diz associação de empresas

    A queda na demanda de passageiros no transporte público de todo o Brasil, devido a pandemia de Covid-19, acumulou, nos últimos 14 meses, prejuízo de R$ 14,24 bilhões ao setor, que atualmente tem a tarifa como única fonte de recurso financeiro. Os dados são da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), […]


[NOVO] 71% dos bares e restaurantes sofrem com dívidas, aponta associação | Prejuízo já teria passado dos R$ 341 bi

Quinze meses após o início da pandemia no Brasil, 71% dos estabelecimentos do segmento de “Alimentação Fora do Lar”, que incluem como bares e restaurantes, sofrem com o acúmulo de dívidas, conforme dados da Associação Nacional de Restaurantes (ANR). Comerciantes relatam que, por causa do número reduzido de pessoas que consomem nos estabelecimentos, foi necessário […]


Em crise financeira, hospitais filantrópicos clamam por ajuda do Governo Federal

    Uma comitiva catarinense, representando os hospitais públicos do Estado, está em agenda na capital federal. Por causa da pandemia da Covid-19, as instituições estão sofrendo com o rombo nas finanças ocasionado pelos milhares de atendimentos gerados pelo vírus. Em virtude desta situação, é que representantes da Associação dos Hospitais do Estado de Santa […]