Ilha do Frade: projeto Ecofrade fomenta coleta seletiva e conservação ambiental
Defesa Agência de Not;icias - 15 de julho de 2021

 

Projeto vai implantar coletores e pontos de entrega voluntária em pontos estratégicos para atender moradores e visitantes da Ilha do Frade

Conhecida pela beleza das praias e pelas áreas verdes ricas em fauna silvestre, a Ilha do Frade vai adotar a coleta seletiva. É o projeto “Ecofrade”, que visa promover a redução de resíduos e do impacto ambiental na ilha e engajar os moradores e frequentadores na conservação da biodiversidade da região.

O projeto vai implantar coletores e pontos de entrega voluntária em pontos estratégicos para atender moradores e visitantes.

Além disso, serão realizadas ações de sensibilização sobre todo o processo da coleta seletiva para moradores, pescadores, catadores de sururu, prestadores de serviço, fotógrafos e todas as pessoas que frequentam a Ilha do Frade, que integra a Área de Proteção Ambiental Baía das Tartarugas, a primeira APA marinha capixaba.

A iniciativa é do Instituto Últimos Refúgios, em parceria com Prefeitura Municipal de Vitória, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmam), a Vale e a Associação dos Moradores Proprietários e Amigos da Ilha do Frade (Samifra) e com o apoio da Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis da Ilha de Vitória (Amariv).

A Amariv ficará responsável pela coleta, pelo transporte e pela reciclagem dos materiais recolhidos, além de participar das capacitações do projeto.

“A gestão ambiental envolve muitos segmentos sociais, e as associações comunitárias, como a Samifra, tem grande importância nesse processo de construção. Existem ações que são exclusivas do poder público, portanto competente aos órgãos ambientais. Mas também existe um conjunto de importantes contribuições que essas associações podem dar, como as ações ambientais promovidas pela Samifra, parceira da Semmam na gestão ambiental municipal”, diz o secretário municipal de Meio Ambiente, Tarcísio Föeger.

Educação ambiental para crianças

O Ecofrade também pretende envolver o público infantojuvenil na transformação socioambiental da ilha, por meio do Clube de Observadores da Natureza, uma oficina criada pelo Instituto Últimos Refúgios.

Ele incentivará habilidades artísticas, técnicas e conhecimentos sobre biologia, fotografia, audiovisual, internet e coleta seletiva, fomentando a consciência cidadã e o senso crítico dos participantes acerca da sociedade e do meio ambiente.

Fonte: Prefeitura Municipal de Vitória.


Fonte: Defesa, agência de notícias

Mais Notícias


[NOVO] Guaramirim/SC 72 anos: jovens empreendedores potencializam networking e fomento do associativismo

  A base do associativismo é, em palavras mais simples, ajudar um ao outro. É essa a ideia que os participantes do Núcleo do Jovem Empreendedor (NJE) da Associação Empresarial de Guaramirim (ACIAG) fazem questão de frisar no que diz respeito ao objetivo dos encontros mensais. O coordenador do Núcleo, Wagner Theis, explica que a […]


[NOVO] Entrevista Anita Pires, presidente da FloripAmanhã: A gente só pode ser livre juntos

    A presidente da FloripAmanhã, Anita Pires, destacou em entrevista ao ND a força do associativismo no mundo atual, e como o trabalho é feito em Florianópolis. Membro da Academia Brasileira de Eventos e Turismo e uma referência do assunto na cidade, ela reforça que a necessidade de união é cada vez maior e […]


Sebrae comemora criação da Associação Brasileira de Indicações Geográficas

  Iniciativa nasce para apoiar e unir as entidades representativas das IGs reconhecidas pelos produtos e serviços com qualidade baseada na origem  Nesta sexta-feira (30), o Sebrae participa da apresentação oficial da Associação Brasileira de Indicações Geográficas (ABRIG). O evento, que acontece de forma virtual, representa um marco para o fortalecimento das IGs, que ainda […]