O associativismo é transformador
Participamos em 2020 do Encontro Anual da Asae – Associação Americana de Executivos de Associações. O evento celebrou o centenário da respeitada organização, integrada por 46 mil executivos de associações e parceiros, representando aproximadamente 7.400 associações americanas. Uma pujança!

SÉRGIO ROGÉRIO DE CASTRO – Presidente do Conselho de Gestão da Escola de Associativismo. Engenheiro Mecânico, pós-graduado em Engenharia Econômica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Sócio das empresas Fibrasa, com atuação nas áreas da indústria de embalagens plásticas e do agronegócio, e MAR, de participação em empreendimentos. Senador da República em exercício de novembro de 2017 a março de 2018. Associadofundador da Ases, ex-presidente da Findes, conselheiro fundador do Espírito Santo em Ação e ex-presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/ES

 

A maior associação filiada, a AARP – American Association of Retired Persons, que congrega aposentados, tem 33 milhões de membros. Alexis Tocqueville, estudioso francês que se imortalizou com a obra “A Democracia na América”, do início do século XIX, enaltece o associativismo e registra que a nação norte-americana nasceu associativista. Pode-se explicar daí a sua hegemonia mundial de 75 anos.

Pois bem, retomando o assunto inicial, o evento estava programado para ocorrer em um dos grandes hotéis resorts de Las Vegas. A Covid-19, porém, mudou os planos. Lançou-se então o desafio da realização de uma grande festa virtual para marcar a data, o que foi aceito e executado com grande sucesso, resultado de um espetacular esforço para que a versão remota tivesse todos componentes de uma celebração presencial. Palestras simultâneas inspiradoras, um salão para expositores apresentarem os seus produtos a associações e um ambiente facilitador de networking estavam disponíveis virtualmente para os participantes. O associativismo americano se adaptava
rapidamente às circunstâncias e fazia a sua festa em grande estilo, virtual.

Assim são as associações mundo afora: desafiadas, buscam soluções para a promoção do desenvolvimento. A última palestra a que assisti foi muito inspiradora. A ministrante, utilizando analogia com a expressão de protesto em voga nos EUA (sobre a importância dos negros naquele país), finalizou a sua participação com um sonoro “Associatians really matters!” (“Associações realmente são importantes!”). E são mesmo! No Brasil, o associativismo está menos evoluído do que nos Estados Unidos da América, mas também é uma atividade que se mostra muito importante. Associações religiosas de apoio às Santas Casas de Misericórdia no Brasil datam do século XVI; a de Vitória foi a quinta, fundada em 1551. Associações de comerciantes chegaram com D. João VI. A Associação Comercial do Rio de Janeiro é de 1809, e as comunitárias (de moradores) são mais recentes, de meados da década de 1940.

As associações têm sido responsáveis por ajuda relevante na saúde pública, na melhoria dos bairros das cidades e no desenvolvimento dos negócios, citando os três primeiros tipos de associações que até aqui têm merecido a atenção da EA – Escola de Associativismo.
No artigo “Muito cacique e muito índio”, disponível no nosso site (www. escoladeassociativismo.com), Gilmar Barboza nos traz um grande motivo para os esforços que a Escola tem realizado buscando fortalecer as associações no Brasil: “Segundo dados decorrentes do Mapeamento Nacional de Entidades de Representação Empresarial, realizado em 2010, pelo Sebrae, apenas 5% do total de 18 mil entidades identificadas exercem com excelência seu papel de defesa das empresas representadas”.

Há muito o que fazer para que maiores benefícios sejam alcançados pelas associações no nosso país. A Escola de Associativismo se propõe a organizar esse esforço. Seu negócio, seu objetivo explícito, é fortalecer as associações para que sejam mais protagonistas, mais propositivas. A Escola entende que o associativismo é transformador, que é fundamental para que alcancemos rapidamente um nível de democracia mais evoluído que propicie vivermos em melhores cidades, estados e países. Simples e tão importante assim.


Fonte: IEL – 200 Maiores e melhores empresas Espírito Santo 2020

Mais Notícias


INSPIRAÇÃO

Um sentimento mal acomodado na mente provocou a inspiração para a criação da Escola de Associativismo. Por que havia recuado e não encarado a luta como sempre fiz ? Razoes cristalinas indicavam a correção da decisão mas o espirito de luta relutava em aceitar. Estava deixando uma posição de diretor numa associação nacional de alta […]


[NOVO] As novas jabuticabas políticas regressivas do Congresso Nacional

Forças políticas querem fazer uma blitzkrieg para mexer no sistema político. O que já está ruim, pode piorar. O presidente da Câmara, elegeu como prioridade uma reforma eleitoral. Pressionados pelos partidos nanicos, os deputados falam no chamado “distritão” e ventilam a volta das coligações. No distritão, como se sabe, assumem os mais votados, independentemente do […]


[NOVO] ASSOCIATIVISMO E COOPERATIVISMO MELHORAM O MUNDO

Associações e cooperativas são fundamentais para o desenvolvimento de um país. São importantes para a consolidação das democracias e para o aprimoramento das instituições. O assunto é empolgante, envolvente; e, por isso, é preciso cuidado: pode virar uma paixão! Helcio Resende Dias, por exemplo, Presidente da FINDES (Federação das Indústrias do Estado do ES) durante […]