Maior nome do associativismo da Alemanha debate a implementação do modelo no Brasil

 

 

A principal voz do associativismo na Alemanha, Ludwig Veltmann, gestor executivo da Federação Alemã de Redes e Centrais de Negócios (Mittelstandsverbund) da Alemanha, trará para o debate a experiência na cooperação entre pequenas empresas em seu país durante a FEBRAMAT TALK Internacional – O Associativismo no Brasil e no mundo.

O debate sobre esse modelo de parceria entre as empresas e os seus resultados serão a temática central do evento que acontece no próximo dia 02 de dezembro, às 10 horas. O objetivo é promover o associativismo empresarial no Brasil, apresentando as melhores práticas de atuação desenvolvidas no país e no mundo.

Para garantir a participação basta clicar no link: https://febramat.webex.com/febramat-pt/j.php?MTID=mc37e630854611656ded4ae8ad6e12237.

O evento que é gratuito e terá transmissão pelo Youtube, contando com importantes nomes do mercado associativista: Paulo Machado (Febramat), Dr. Veltmann (Der Mittelstandsverbund – Alemanha), Professor Dr. Douglas Wegner (Unisinos), Edison Tamascia (Febrafar). A dinâmica será uma conversa aberta sobre o associativismo empresarial, suas vantagens e desafios.

O debate trará importantes experiências que estão sendo desenvolvidas no mundo relacionadas ao tema, estas proporcionaram resultados extremamente positivos para as pequenas e médias empresas, possibilitando o enfrentamento em pé de igualdade com competidores de grande porte, ganhando competitividade.

“O associativismo empresarial é movido por objetivos comuns, estratégias coletivas, suporte mútuo e comprometimento dos empresários envolvidos para o sucesso da cooperação. Como criar associações realmente fortes e prósperas é o que demonstraremos na FEBRAMAT TALK”, explica o presidente da Febramat, Paulo Machado.

Hoje as experiências associativistas vão muito além de compras conjuntas, ao se reunirem em redes as empresas se fortalecem, desenvolvem tecnologias de uso compartilhado e parcerias com fornecedores, melhoram suas competências e aumentam sensivelmente sua capacidade de atender clientes cada vez mais exigentes.

A live da Febramat falara sobre o associativismo no setor de Farmácias, Materiais de Construção e a experiência da Federação Alemã de Redes (Der MIttelstandsverbund) na promoção e defesa do associativismo. O evento é aberto, mas, especialmente focado em empresários de micro e pequenas empresas de variados setores, entidades e órgãos conectados com o tema e estudiosos da área.

 

Sobre a Febramat

A Federação Brasileira de Redes Associativistas de Materiais de Construção (Febramat) nasceu em 2006 para reunir e representar as redes de empresas de varejo de materiais de construção.

Atualmente conta com 28 redes associadas, que representam mais de mil lojas em 17 estados brasileiros. A entidade é hoje a voz do segmento perante a sociedade, defendendo o poder progressista e de transformação social da construção civil, promovendo a cultura empreendedora dos associados e atuando para manter o segmento sempre competitivo.

Coalizão conta com dez entidades; lançamento está marcado para 29 de setembro, às 17h

Dez associações se uniram para fomentar a recuperação energética de resíduos no Brasil. O lançamento da Coalização Valorização Energética de Resíduos está marcado para 29 de setembro, às 17h, e será transmitido pelo canal do Youtube da Associação Brasileira de Recuperação Energética de Resíduos (Abren).

Segundo a Abren, a Coalização visa promover ações para o desenvolvimento da valorização energética de resíduos sólidos no Brasil, com promover eventos e buscar soluções legais e regulatórias para o desenvolvimento de uma indústria sustentável e integrada.

O evento será conduzido pelo Anfitrião Antonio Bolognesi, vice-presidente da Abren, contará com uma palestra magna do presidente executivo da Abren, Yuri Schmitke, e com o pronunciamento dos deputados federais Arnaldo Jardim, Geninho Zuliani e Lafayete Andrada, assim como dos secretários Hélvio Neves Guerra (MME) e Pedro Maranhão (MDR).

Também participarão do evento os presidentes que representam as entidades signatárias do Manifesto: José Velloso (Abimaq), Mario Menel (Abren), Estela Testa (SINDESAM), Newton Duarte (Cogen), Afonso Mamede (Sobratema), Carlos Evangelista (ABGD), Charles Tang (ABERS), Gabriel Aidar Abouchar (ABEMI) e Klaus Curt Müller (ANIP).

 

Recuperação Energética

Vários países do mundo, através de diferentes tecnologias disponíveis de tratamento de resíduos sólidos urbanos, comerciais, industriais, agricultura, pecuária, hospitalares, estações de tratamento de esgoto, papel e celulose, geram energia limpa e renovável, sendo foco da Coalizão incentivar estas atividades a fim de fomentar investimentos e proteger o meio ambiente, com significativa redução das emissões de gases de efeito estufa e evitar a contaminação dos lençóis freáticos, buscando assim a adoção dos princípios da sustentabilidade social, ambiental e econômica.

Todos os setores da valorização energética de resíduos podem demandar investimentos na ordem de R$ 145 bilhões para o país, cabendo à Coalizão somar esforços para criar um ambiente de negócios favoráveis, mediante a formulação de políticas públicas em todas as esferas. Tais investimentos tem como objetivo também mitigar os danos à saúde pública, pois o Brasil gasta 2,7 bilhões por ano no tratamento de saúde de pessoas que tiveram contato inadequado com o lixo urbano.

 

——————————————————————————————————————————————————

A matéria foi editada nessa sexta-feira, às 9:15 horas, desvinculando Mario Menel do Fase e o vinculando à Abren, Associação da qual ele é presidente do conselho.

Fonte: https://www.canalenergia.com.br/noticias/53148575/associacoes-se-unem-para-fomentar-recuperacao-energetica-de-residuos-no-brasil

Aconteceu no último dia 19 de maio com uma audiência de quase todos os multiplicadores. Foi muito rica na avaliação das dificuldades encontradas pelos multiplicadores e na abordagem do que mais a EA pode fazer para ajudá-los. Deliberamos que vamos fazer reuniões bimensais, que os próximos alunos para cursos de multiplicadores devem ser recrutados dentre instrutores profissionais e que será criado um espaço compartilhado com todos os multiplicadores com todo o conteúdo atualizado dos cursos da escola.

Publicado em: 30/03/2020     Diário de Pernambuco

A expansão do coronavírus fez crescer também a onda de solidariedade. No Coque, a Associação dos Amigos da Vila no Papelão está organizando uma campanha para doação de alimentos e material de higiene pessoal e assim conseguir manter as condições mínimas para o enfrentamento da pandemia do Covid-19. A entidade adotou um esquema para agir de várias formas no bairro.

Uma das alternativas encontrada pela associação foi disponibilizar uma conta para receber doações em dinheiro e criar uma parceria com um supermercado local. Os valores serão divididos igualmente para, pelo menos no inicio, as famílias contempladas pela campanha. Cada família terá direito a um recibo de mesmo valor – uma espécie de linha de crédito -, que deve ser apresentado no mercado junto à identidade do responsável pela renda familiar para efetuar a compra.

Dessa forma, além de ajudar as famílias que passam por dificuldades, principalmente neste período de isolamento social, a entidade também contribui com a economia local. Outro fator que colaborou para a adoção do esquema foi a recomendação para evitar contato físico, por isto as doações não são dos itens.

A associação atende, atualmente, cerca de 50 famílias e tem como intuito ampliar o alcance do trabalho. Além disso, a depender da quantia arrecadada, é possível que os valores sejam repassados às famílias com maior frequência.

Saiba mais em: https://br.cointelegraph.com/news/associacao-diz-que-open-banking-vai-estimular-surgimento-de-mais-700-fintechs-no-brasil

Análise crítica dos registros de criação ou reformulação dos estatutos das associações beneficentes, comemorativas, religiosas, filantrópicas, étnicas, científicas, educacionais, literárias, dramáticas, desportivas e recreativas criadas na cidade do Rio de Janeiro na segunda metade do século XIX.

Clique e confira o artigo na íntegra

Ronaldo Pereira de Jesus
Universidade Federal de Ouro Preto

Dissertação que propõe examinar o fenômeno da ação coletiva institucionalizada no Brasil, pela análise do associativismo civil. Além de mapear, caracterizar e classificar tais organizações, esta pesquisa terá como foco a interpretação desse universo associativo e seu crescimento em anos recentes. Observa-se a influência do Estado, exercida por meio do marco legal aplicável a associações civis, na formatação, na burocratização e no incentivo desse tipo de ação coletiva. O objetivo da dissertação é analisar tanto o status quo deste universo, quanto sua regulação estatal, para apreciar em que medida isso possibilita o avanço de uma nova institucionalidade democrática participativa ou, pelo contrário, reproduz estruturas de desigualdade que permeiam a sociedade brasileira.

clique e confira matéria na íntegra

 

Alexandre Ciconello Ganança
UnB – Instituto de Ciencia Política

UM ALERTA AOS SINDICALISTAS E AOS CONTRIBUINTES DOS SINDICATOS 

Autor: FERNANDO ALVES DE OLIVEIRA
Edição: 2001
Num. de paginas: 192
Editora LTr

livro sindicalismo brasileiro