CORONAVÍRUS – ATRIBUÍDO CONTRIBUIÇÕES PARA ASSOCIAÇÕES VOLUNTÁRIAS

Web TV Sardegna Italia

O conselho municipal de Alghero decidiu ontem de manhã aprovar um memorando de entendimento com as associações voluntárias para a alocação de contribuições.

“Esta é uma primeira parcela de apoio econômico às atividades que estão ocorrendo e que vêem as Associações de Alghero e Caritas em campo para ações de apoio a pessoas em dificuldades devido à emergência em andamento”, são estas as palavras do prefeito Mario Conoci.

As atividades dizem respeito aos setores mais fracos da população: idosos, doentes e imunodeprimidos. As associações envolvidas são a Confraria da Misericórdia, a Associação de Voluntários Polisoccorso, Alghero Soccorso Onlus, The Guardian Angels Alghero, Compagnia Barracellare del Comune e Radio CB Alghero.

GauchaZH
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

A União dos Moradores e Comércio de Paraisópolis está organizando uma força-tarefa para fazer testes de Covid-19 em todos os moradores da comunidade.

De acordo com o presidente da associação, Gilson Rodrigues, cinco casos da doença já foram confirmados naquele local, que tem aproximadamente 100 mil moradores. A ação se dá em parceria com o projeto Florescer Brasil e com o laboratório Hilab.

“A ideia é fazer os testes em todos os moradores de Paraisópolis e depois estender para outras comunidades do G10 das Favelas [grupo que reúne as maiores comunidades do Brasil]. A organização está buscando recursos para viabilizar que 100% da população seja testada”, afirma Rodrigues.

Cada Minuto 28/03/2020  Maceió

A proposta apresentada pela Associação Comercial ao governo do estado foi de que  as vendas no comércio varejista sejam restabelecidas gradativamente, conforme as orientações dadas pelas entidades médicas e a Organização Mundial de Saúde (OMS) diante do monitoramento da propagação do novo coronavírus.

A data sugerida foi a partir do dia 07 de abril. “O que somente poderá   ser  concebido    mediante a     confirmação    de   controle   da      pandemia, evidenciada pelos indicadores que continuarão sendo observados  nos  dias  que  seguem.  E  ainda,  que  tal  retorno  se  dê  mediante  critérios e  regras  a serem estabelecidos     pelas    referidas   autoridades,  a exemplo a horário reduzida e observações irrestrita às medidas de higiene e prevenção ao combate da pandemia”, explica trecho da nota emitida pela entidade.

Todos os setores econômicos começaram a pressionar o governo do estado diante da possibilidade da renovação do decreto de emergência, que determina o isolamento social. Com o comércio fechado, os empresários mostram um somatório de prejuízos e a queda na arrecadação.

A Associação Comercial reafirmou que segue diálogo com o governo e prefeitura para tentar uma melhor solução. “A Associação Comercial reafirma apoio as medidas tomas pelos Governos Estadual e Municipal, posicionando-se contrariamente a manifestações, aglomerações, carreatas e similares que, inclusive, neste momento, contrariem as recomendações da OMS e do Ministério da Saúde”, finalizou.

Publicado em: 30/03/2020     Diário de Pernambuco

A expansão do coronavírus fez crescer também a onda de solidariedade. No Coque, a Associação dos Amigos da Vila no Papelão está organizando uma campanha para doação de alimentos e material de higiene pessoal e assim conseguir manter as condições mínimas para o enfrentamento da pandemia do Covid-19. A entidade adotou um esquema para agir de várias formas no bairro.

Uma das alternativas encontrada pela associação foi disponibilizar uma conta para receber doações em dinheiro e criar uma parceria com um supermercado local. Os valores serão divididos igualmente para, pelo menos no inicio, as famílias contempladas pela campanha. Cada família terá direito a um recibo de mesmo valor – uma espécie de linha de crédito -, que deve ser apresentado no mercado junto à identidade do responsável pela renda familiar para efetuar a compra.

Dessa forma, além de ajudar as famílias que passam por dificuldades, principalmente neste período de isolamento social, a entidade também contribui com a economia local. Outro fator que colaborou para a adoção do esquema foi a recomendação para evitar contato físico, por isto as doações não são dos itens.

A associação atende, atualmente, cerca de 50 famílias e tem como intuito ampliar o alcance do trabalho. Além disso, a depender da quantia arrecadada, é possível que os valores sejam repassados às famílias com maior frequência.