Guaramirim/SC 72 anos: jovens empreendedores potencializam networking e fomento do associativismo

 

A base do associativismo é, em palavras mais simples, ajudar um ao outro. É essa a ideia que os participantes do Núcleo do Jovem Empreendedor (NJE) da Associação Empresarial de Guaramirim (ACIAG) fazem questão de frisar no que diz respeito ao objetivo dos encontros mensais.

O coordenador do Núcleo, Wagner Theis, explica que a interação entre todos os participantes e a troca de informações do cotidiano empreendedor é o que faz o NJE Guaramirim ser exemplo.

“Participam do Núcleo, jovens empreendedores, sucessores familiares e jovens que atualmente possuem cargos de diretoria em empresas do município. Nas nossas reuniões, que abrangem profissionais de empresas multissetoriais, buscamos trazer diversos temas que ajudem na gestão das empresas, independente do porte”, afirma Theis.

Rodolfo Bauer Conti, que também já participou da diretoria do Núcleo, enfatiza que o pilar de uma associação é o associativismo, ou seja, ninguém é remunerado financeiramente, mas os integrantes adquirem conhecimento, trocando experiência com os demais nucleados. “Nada ensina a ser empresário, e essa troca de experiência e de informação fazem diferença, pois pode auxiliar no dia a dia do empreendedor”, destaca Conti.

 

Atuando para o desenvolvimento de Guaramirim

As reuniões ocorrem uma vez por mês, em que são discutidos temas como empreendedorismo, gestão financeira, recursos humanos, dedução de impostos, e demais assuntos cotidianos que possam auxiliar no dia a dia de cada jovem empreendedor, incentivando sempre a alcançar voos maiores. Também são abertas à comunidade jovem que for interessada nos temas.

Roger Silva, que é o atual vice-coordenador, afirma que ao longo dos anos o NJE tem feito parte da história do município, pois todas as ações promovidas refletem diretamente no crescimento das empresas, gerando assim mais resultados e, consequentemente, potencializando o desenvolvimento de Guaramirim e da economia local.

Em uma das reuniões, o NJE trouxe um convidado que contou a história de uma empresa centenária, atuante no mercado há mais de 125 anos, que passou por uma sucessão de sócios e em determinado momento profissionalizou toda a gestão.

“São histórias como essa que queremos levar para os nucleados, em muitos casos essa pode ser a realidade dele, a sucessão familiar ou a necessidade de profissionalizar a gestão, e com essa troca de informação com quem já fez e teve sucesso, podemos buscar resultados mais positivos para as empresas do município”, destacam os integrantes do Núcleo”.

Atualmente, o NJE Guaramirim conta com 28 nucleados – algumas empresas possuem mais de um integrante, o que aumenta o número de participantes -, além disso, é o núcleo jovem mais ativo da região e com mais partipantes.

O ex-coordenador, Tiago Bogo, ressalta que quem está começando a carreira de empreendedor precisa ter um espelho e, participando desses grupos de associativismo, é essencial escutar as pessoas mais experientes e fazer networking com os profissionais que estão lidando com os mesmos problemas, por exemplo.

“Primeiro você se sente motivado, e ao mesmo tempo você se espelha em uma pessoa que tem uma carreira consolidada. O NJE faz isso, o elo entre a experiência e quem está começando”, afirma.

O Núcleo tem unido forças para pleitear cada vez mais melhorias para o empreendedor e também para a comunidade guaramirense e também da região. Um dos pleitos foi relacionado aos impostos excessivos, em que o núcleo apoiou uma ação “um dia contra os impostos”.

 

Incentivo e preparação para futuros integrantes do NJE

Em 2019, o NJE Guaramirim, com o apoio da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina – FACISC e da Associação Empresarial de Guaramirim (ACIAG), promoveu pela primeira vez o Projeto Geração Empreendedora com alunos do ensino médio.

O projeto teve como objetivo buscar, estimular e orientar o desenvolvimento do espírito empreendedor e da cultura associativista, criando assim, uma geração consciente, proativa e capacitada para transformar o cenário socioeconômico.

“Fizemos um trabalho voluntário em que compartilhamos experiências e alguns de nós receberam os alunos na empresa durante uma semana para uma vivência, foi muito bacana, uma experiência única de aproximação entre os jovens e as empresas”, conta Theis.

 

Muito além do território guaramirense

Falando em voos maiores, o NJE busca conhecimento em outros municípios e em outros Estados também, participando de ações chamadas de Assembleia Geral Ordinária (AGO), as quais são promovidas pelo Conselho Estadual de Jovens Empreendedores de Santa Catarina (Cejesc) e pela Confederação Nacional (Conaje).

Nestes eventos reúnem-se jovens empreendedores de Santa Catarina e do Brasil, com o intuito de promover o empreendedorismo e, sem dúvida alguma, o networking, pontuado pelos integrantes do NJE Guaramirim como a essência do incentivo diário de quem está começando a empreender.

Bogo pontua que ações como essa são interessantes pois proporcionam experiências que vão além do que os empreendedores estão acostumados a ver na região. “Discutimos assuntos de interesse comum, entretanto, cada participante com a sua realidade.”

 


Fonte: OCP News

Os novos módulos dos cursos oferecidos pela Escola de Associativismo do Espírito Santo já trazem um reforço didático com a criação de podcasts que auxiliam no aprendizados, destacando aspectos dos cursos e ajudando os alunos a entendê-los melhor. Os dois primeiros podcasts já estão disponíveis e referem-se aos cursos 11 – Engajamento e envolvimento: indispensáveis – e 12 – Jovens no Associativismo: Essencial.

Os dois podcasts podem ser acessados diretamente na página da Escola. Podem, ainda, ser acessados através da página da Escola de Associativismo no SoundCloud, ferramenta onde estão disponibilizados vários tipos de conteúdos, incluindo as duas novidades da Escola.

O curso está pronto para ser lançado. Não foi no ultimo mês de outubro, como previsto, em função da agenda do parceiro Jônice Tristão. A previsão é de que aconteça neste mês de novembro.

O segundo curso da Série 2 está sendo finalizado para lançamento neste mês de outubro. Um rico material tratando da importância dos jovens no associativismo.

Lançamento de mais um curso/MD12 “Jovens no Associativismo: essencial” – o segundo curso da Série 2 está sendo finalizado para lançamento no próximo mês de outubro. Este curso/MD (módulo didático) está sendo apoiado especialmente pela nossa parceira FUNDAÇÃO JÔNICE TRISTÃO.

Aconteceu também em Vitória/ES a palestra “Jovens no Associativismo” tema do próximo curso que a escola irá lançar em outubro próximo. O público foi formado por jovens de 9 diferentes estados brasileiros, presentes na reunião da REDE INDÚSTRIA JOVEM. São os jovens o alvo prioritário da ação da ESCOLA DE ASSOCIATIVISMO.

O Sul Informação entrevistou Sofia Colares Alves, chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal.

Saiba mais AQUI!

 

O mais novo curso da EA – Escola de Associativismo, foi lançado no ultimo dia 21, na sede do CDL (Câmara de dirigentes Lojistas) Grande Vila Velha/ES. Uma plateia lotada, participativa, uma palestra do Cezar Pinto, um dos colaboradores de conteúdo do novo curso e muitos pronunciamentos valorizando o lançamento e o associativismo, confirmaram o valor da grande liderança desta associação, Helcio Rezende Dias, também Presidente do Conselho de Gestão da escola.

Nas instalações da moderna e bonita nova sede. Helcio Rezende Dias, Presidente do Conselho de Gestão da EA – Escola de Associativismo e da CDL da Grande Vila Velha, foi um dos três colaboradores de conteúdo do novo curso. É a segunda vez que Helcio Rezende colabora com cursos da EA. Esteve presente no MD01 – Os benefícios de uma Sede, o primeiro curso da Série 01 de cursos da EA e agora é colaborador também do primeiro da Série 02. Um guru do associativismo, Helcio Rezende Dias. Fala com propriedade da importância da alegria no associativismo, entrega para a Escola de Associativismo depoimentos da maior relevância na história do associativismo empreendedor no ES. Cezar Wagner Pinto, Superintendente do SINCADES Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor do ES e Eduardo Schwartz Borges, Vice Presidente da AMEIES Associação dos Moradores, Empresários e Investidores da Enseada do Suá, valorosos associativistas do ES, emprestaram a sua rica experiência para ajudar associações de empreendedores e comunitárias de moradores a serem mais fortes, a serem mais eficientes, retornarem mais serviços aos seus associados e à toda a sociedade.

Veja aqui!

Dois líderes comunitários defenderam hoje que as associações portuguesas continuam a ser importantes na promoção da cultura portuguesa no Canadá, mas, cada vez mais, “necessitam de se voltar para os mais jovens”.

Saiba mais aqui!

 

Os diretores de Comunicação da Associação Comercial do Acre – Acisa, Silvio Oliveira e Bruno Vaz, e o presidente da Associação dos Jovens Empreendedores do Acre – AJE/AC, Daniel Ribeiro estiveram reunidos, na tarde desta terça-feira, 26, com a secretária de Empreendedorismo e Turismo Eliane Sinhasique em busca de parcerias para a 92ª edição da Assembleia Geral Ordinária -AGO da Confederação Nacional de Jovens Empresários – Conaje, que pela primeira vez será sediada no Acre.

Leia da íntegra AQUI!

As estratégias de eventos da velha escola desativam os participantes mais jovens, mas as reuniões personalizadas e focadas em digital capturam sua atenção. Além disso, faça com que os membros se envolvam mais com seus recursos educacionais. Os eventos legados precisam do apoio de novas gerações, mas captar a atenção deles é um desafio quando os métodos tradicionais de marketing e as agendas de eventos não são mais eficazes. O que a geração do milênio realmente quer é mais integração digital e ser incluída em todos os aspectos de uma reunião, diz Jason Dorsey, presidente do Centro de Cinética Geracional, em
entrevista ao BizBash. “A melhor maneira de alcançar a geração do milênio é criar a base para um grande evento antes do evento acontecer”, diz ele. “Isso inclui vídeos, colaborações nos bastidores e aumentar a empolgação do evento antes que ele aconteça… Os Millennials querem que o evento seja adaptado a eles, quando possível, e que ofereçam opções para encontrar conteúdo e faixas que atendam ao evento. suas necessidades específicas.”
A Gen Z, por sua vez, valoriza o treinamento sobre como aproveitar ao máximo os eventos, como usar a tecnologia para conectar pessoas e recursos em eventos e a interação que gera novas conexões, já que provavelmente conhecem menos pessoas no evento do que outras gerações. Dorsey diz. O que isso significa para as reuniões: Conferências no estilo de palestra com oradores descomprometidos e apresentações em PowerPoint desativam o público mais jovem, então encontre atividades para mantê-los engajados e valorizados.