Escola em Heliópolis se torna referência e transforma comunidade em ‘bairro educador’

São Paulo – Em  Heliópolis , na zona sul da cidade de São Paulo, todo o  estigma da
violência , que marcava a região, é hoje insuficiente para dar conta de uma das
maiores comunidades da América Latina, reconhecida agora pelo título de
“bairro educador” pelo trabalho da Escola Municipal Campos Salles. Na
comunidade, que abriga mais de 200 mil moradores, essa transformação só foi
possível após a  compreensão de que bairro e aluno são um mesmo organismo  e
que precisam atuar em parceria.
A ideia partiu de um ex-diretor da instituição, Braz Rodrigues Nogueira, em
parceria com a União de Associação de Moradores (Unas) depois que a escola
teve computadores roubados. Como resposta, ao invés de aumentar os aparatos
de segurança, surgiu a proposta de derrubar os muros. “Numa escola da
comunidade, o que faz a proteção não são os muros”, ressalta o diretor ao
repórter José Eduardo Bernardes, do Brasil de Fato, em  matéria  divulgada
peloSeu Jornal, da TVT.
Com nova fachada, já sem os muros físicos, a instituição elaborou ainda um
novo projeto de ensino, apresentado aos professores e  membros da
comunidade , e aprovado democraticamente, garantindo que estudantes e
professores trabalhem de forma integrada, levando em conta os direitos de
aprendizagem e os parâmetros curriculares mas, principalmente, a fala dos
alunos. Assim, 12 salas de aula foram transformadas em quatro grandes salões,
onde os educandos se sentam junto com três professores, um projeto baseado
na filosofia de ensino da Escola da Ponte, de Portugal.
“Não é possível você dar conta de uma demanda social, como a gente tem no
Brasil do século 21, sozinho. Então a gente precisa encontrar caminhos de

trabalhar juntos”, destaca a diretora do Centro Educacional Unificado (CEU) de
Heliópolis, Marília de Santis. Depois das mudanças a escola já alcançou a meta
estipulada pelo município para a educação básica  e ganhou apoio de pais e
mães. “Está dando certo”, garante a mãe de um dos alunos da instituição Maria
Aparecida Andrade. “O meu filho está aprendendo a ler. Ele fez sete anos agora
em agosto e está aprendendo a ler e escrever”, fala orgulhosa.

Quando novos membros chegam, você pode enviar uma carta de boas-vindas ou um pacote de informações. Mas uma associação vai um passo além quando reconhece novos membros em plataformas de mídia social.

Como fazer isso? Quando uma empresa se junta aos Empreiteiros de Ar Condicionado da América, eles recebem materiais tradicionais de integração de membros, incluindo um pacote de informações enviado pelo correio, um e-mail de boas-vindas e uma chamada de check-in. Mas Karina Romero, gerente de atendimento ao cliente da ACCA, leva o processo de integração um passo adiante, marcando novos membros no Facebook e no Twitter. “Queremos reconhecer nossos novos membros por meio de mídias sociais, porque é uma ferramenta fácil e de baixo custo ou sem custo”, diz ela. “Cria tráfego para suas páginas de mídia social e, acima de tudo, cria reconhecimento de marca.”

Veja como é um tweet de boas vindas:

ACCA@accausa

We’re happy to welcome our new member contractor, Cooper Mechanical, Inc. @CooperMech in Ottsville, PA ! We thank you for your support. We look forward to working with you. #accamovement #hvac #accanewmember
2
12:45 – 13 de nov de 2018

Por que isso funciona? Receber um novo membro nas mídias sociais causa um impacto positivo na empresa durante a experiência de integração. Enquanto isso, Romero acompanha as métricas de mídia social, que informam se o novo membro provavelmente se envolverá online. “Eu gosto de rever impressões de tweets ou outros comentários breves de outros, e parece positivo”, diz ela. Qual é o bônus? As boas-vindas sociais da ACCA criam um canal para comunicação bidirecional: os membros podem fazer perguntas ou postar comentários sobre sua experiência como membros até o momento.

TIM EBNER
Tim Ebner é editor sênior da Associations Now. Ele cobre questões de associação, liderança e governança. Envie-lhe emails com ideias de histórias ou dicas de notícias.